Postado em 14 de setembro de 2013
Etapas locais da 5ª Conferência Distrital das Cidades são concluídas no DF

Ceilândia, Taguatinga, Samambaia e Brazlândia receberam neste sábado (14) a etapa local da 5ª Conferência Distrital das Cidades. As quatro regiões foram as últimas contempladas pela atividade e os moradores também tiveram a oportunidade de participar de grupos de debates relacionados à habitação, regularização e desenvolvimento urbano.

O secretário de Habitação, Regularização e Desenvolvimento Urbano, Geraldo Magela, visitou as cidades e falou com a população. “Aqui no DF, queremos ir além. Queremos manter um diálogo permanente com a sociedade para decidirmos, juntos, o que é melhor para a cidade. Vamos contribuir com as políticas de desenvolvimento urbano do país”, disse o secretário na etapa local em Taguatinga.  Na ocasião, Magela lembrou da luta pelo Taguaparque, uma ideia da população que foi abraçada por ele.

Em Ceilândia, o assunto mais discutido foi habitação. Para a presidente da Associação Pró Moradia, Elizabete do Rego, moradora da cidade há mais de 40 anos, habitação ainda é uma necessidade grande da comunidade. “Aqui, muita gente ainda vive de aluguel”, conta.

O GDF, por meio da Sedhab e da Codhab, tem avançado na política habitacional do DF, que tem como meta a contratação da construção de 100 mil unidades habitacionais até o final de 2014. O Programa Minha, Casa Minha Vida/Morar Bem já habilitou mais de 66 mil famílias a receber moradia e já foram lançadas mais de 90 mil unidades.

Já em Samambaia, o grupo da regularização foi o mais procurado. Moradores pedem a escritura da casa. De acordo com o diretor de Regularização de Interesse Social da Companhia de Desenvolvimento Habitacional, Luciano Sales, a Codhab estará na cidade, no início de outubro, com o Posto de Atendimento na Administração Regional. O objetivo é receber documentos da população para análise técnica. Caso as famílias estejam de acordo com a política habitacional, elas serão habilitadas a receber a escritura do lote.

Em Brazlândia, o produtor rural Joel Ramos, que trabalha com a agricultura familiar, colocou a sua dificuldade diante da luta pela regularização. “Somos privados de benefícios que fortaleceriam nossas atividades, já que não temos o documento de nossas propriedades. Por isso estamos aqui, para garantir nossas reivindicações na cidade de Brazlândia”, declarou.

Nas etapas locais também foram eleitos os delegados que representarão as regiões na 5ª conferência Distrital das Cidades – marcada para os dias 27, 28 e 29 de setembro. Eles levarão as demandas sugeridas pelos moradores.  Será a última etapa antes da Conferência Nacional, em outubro. Os participantes também elegeram o Conselho Local de Planejamento que terá a missão de coordenar o diálogo entre a população e o governo.

Entrar

Perdeu sua senha?